CHARLES CHAPLIN – O GRANDE DITADOR

CHARLES CHAPLIN – O GRANDE DITADOR

Se como artista genial Chaplin administrou sua trajetória sem amarras, no plano da vida privada enfrentou duros reveses. A notória preferência por mulheres jovens o fez alvo de escândalos. Enfrentou dois divórcios turbulentos que fizeram a festa da imprensa. A recusa de Chaplin em adotar a cidadania americana e a abordagem social e humanista de seus filmes fizeram políticos conservadores, já nos anos 1930, classificá-lo como simpático ao comunismo e propagador de um sentimento antiamericano. Como se tivesse perdido seu escudo de proteção ao se despir de Carlitos, Chaplin viu a hostilidade nos EUA crescer após a II Guerra – logo ele, um visionário que alertou sobre o perigo de Hitler em O Grande Ditador (1940) -, ao ponto de ele abandonar o país em 1952 para viver na Suíça. Chaplin teve oito de seus 10 filhos com Oona O’Neill, a quem conheceu com 53 anos – ela tinha 18.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.