Eu não fui nem iria…Quem foi tem consciência do ato?

Eu não fui nem iria…Quem foi tem consciência do ato?

Apresento aqui um artigo sobre a manifestação convocada para, entre outros assuntos, pedir o impeachment da Presidente Dilma.

O artigo foi-me indicado por amigos que o encontraram no Facebook. Eu não acredito no Facebook como boa fonte de informações, mas como trata-se de um artigo assinado e assumido por Marcelo Cárgano,e, tem citações plausíveis e coerentes, resolvi publicar aqui. Mesmo que não seja do próprio, vale a pena ler, refletir e repensar sobre o assunto.

Não basta sentir-se frustrado, triste, magoado, enraivecido, indignado e querer virar o jogo de qualquer forma, nem mesmo querer forçar a barra para impor um impeachment. Inclusive já foi publicado aqui um texto que fala a respeito do impeachment e os motivos legais que podem levar a ele.

Boa Leitura!

Dilma Rousseff não é a governante dos meus sonhos, mas eu não caio nesse engodo que é essa movimentação contra o governo dela. Concordo com Mário Magalhães quando diz que existe um indisfarçável parentesco entre 1964 e 2015: a disposição de afastar governantes eleitos pelo voto popular. É só isso que anima essa manifestação.

Se esse movimento fosse sério, esses manifestantes não estariam batendo panela somente contra a presidente, e sim contra o governador Geraldo Alckmin, que deliberadamente mentiu sobre a situação das reservas de água em São Paulo e piorou a crise hídrica (e a Sabesp enquanto isso dando água com desconto a rodo para grandes empresas).

Se esse movimento fosse sério, saberia que a corrupção não começou nem piorou com o PT. Entre os alvos estariam Renan Calheiros, Eduardo Cunha, Edison Lobão, Romero Jucá e outros eternos do Congresso, todos citados na Lava-Jato. Ou melhor ainda, a indignação se daria contra os que nem investigados são, como os já esquecidos casos do mensalão mineiro e da Alstom.

Se esse movimento fosse sério, lutaria não somente para punir este ou aquele político ou partido, mas denunciaria as estruturas que criam condições para a corrupção, como o poder econômico e a influência de empreiteiras, bancos, e do agronegócio nas eleições (lembrando que os integrantes da CPI receberam doações de campanha de empresas acusadas na Operação Lava Jato).

Se o movimento fosse sério, pressionaria por uma lei que regulamente a imprensa, para retirar o jornalismo das mãos de um punhado de oligarquias que controlam com mão de ferro o que vira notícia no Brasil (e assim escrevem esse enredo de ficção onde a Dilma aparece como a Geni dos males do Brasil).

Enfim, concordo com Laura Capriglione quando diz que os que agora querem linchar a Dilma (e que já pedem por impeachment desde o dia seguinte às eleições) são os mesmos que se opuseram à regulamentação da profissão de empregada doméstica, que reclamaram dos aeroportos cheios de gente que passou a poder viajar de avião, que desceu o cacete contra o “Mais Médicos”, que acha que o Bolsa-Família é coisa de safado (mas defende mordomias para o alto escalão). E eu poderia acrescentar: que é contra a implantação de faixas de ônibus, que rugiu contra as faixas para ciclistas, que acha que metrô atrai gente diferenciada. Não marcho junto com essa gente.

PS: Vários bons colegas meus notaram que, no dia da Mulher, as injúrias proferidas contra Dilma não questionavam sua competência ou honestidade como governante, mas sua figura como mulher: “vaca”, “puta”, “vagabunda”, etc.

PS2: Para os que defendem a ditadura militar e desconhecem a História: 31 dos 49 nomes da lista da Lava-Jato enviada ao STF são do Partido “Progressista” (partido dos abjetos Paulo Maluf e Jair Bolsonaro), descendente direto da Arena, o partido de sustentação da ditadura.”

This entry was posted in Filosofia, Politica on by .

About profsp

Sou Professor, Escritor e Poeta. Estudo Música e faço algum barulho com minha guitarra, a Clementina. Já publiquei quatro livros de poesias. Pretendo lançar mais, pois já tenho mais poesias prontas. Algumas delas estão publicadas aqui no Bloginforma. Criei recentemente (jul/2019) um perfil no Twitter: @EltonCa20982408

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.