“Lighthouse”, uma história emocionante de carinho entre pai e filho

“Lighthouse”, uma história emocionante de carinho entre pai e filho

farol1

Uma verdade da vida: não importa o que acontecer, os pais estarão sempre à espera de seus filhos. Sob esse contexto, a história que você verá a seguir mostra a relação entre um pai e o filho, seus momentos de carinho, amor, aprendizado e companheirismo. O enredo trata ainda de sutilezas como o apoio incondicional às conquistas e desafios das nossas “eternas crianças”, assim como o que aprendemos com nossos pais refletem em tudo aquilo que nos tornamos hoje.

“The Lighthouse” (“O Farol”) é uma obra sensível do jovem diretor Po Chou Chi, que é natural de Taiwan e radicado em Los Angeles, nos Estados Unidos. Baseado em uma experiência pessoal, Po recria de um modo delicado essa entrega paterna, utilizando apenas uma música instrumental e abrindo mão de qualquer fala no decorrer da sequência. A animação correu o mundo, emocionou o público e conquistou 27 prêmios internacionais, além de ter participado de 50 festivais de cinema.

Um pouco dessa história tocante entre um pai e seu filho e a bonita relação de crescimento, amor, carinho e respeito.

farol2

Relacionada com a experiência pessoal do diretor, a história se passa em um único ambiente: um farol onde vivem pai e filho. Nesse lugarzinho, o porto seguro da família, é onde os dois compartilham experiências e momentos de amor e carinho no decorrer da vida. Sem usar o recurso da fala, a animação se utiliza apenas da música para emocionar e falar de um modo delicado sobre fatos intrínsecos ao ciclo da vida, como o aprendizado, as partidas, chegadas, o envelhecimento e a renovação.

farol3

Nos primeiros segundos, a história mostra o pai amoroso presenteando seu filho com um pequeno barco. Radiante, o menino não contém a alegria de ver o tão sonhado presente à frente. O pai o ajuda a entrar no barquinho e, com o coração apertado, vê o filho partindo sozinho em seu primeiro passeio.

farol4Antes de ir, o pequeno garoto não esquece de dar um abraço apertado e caloroso no pai. Mais que um barco, o presente simboliza uma nova conquista, assim como as idas e vindas da vida.

farol5O dia passa, anoitece e o farol acende. O pai continua no mesmo lugar, sobre o píer, esperando seu filho retornar para a casa. Nessa etapa, o simbolismo remete à rotina de pais e mães que não se sentem completos enquanto suas ‘crias’ não voltam ao aconchego do lar.

farol6O filho finalmente volta do passeio de barco. Eles não escondem a alegria de se reencontrarem após a primeira aventura do pequeno.

farol7No cangote e com o chapéu do pai, o filho parece irradiar de alegria enquanto os dois voltam ao farol para retomar as suas atividades rotineiras.

farol8Ao entrar em casa, o pai decide tocar piano com o garoto. Com muita paciência, ele ensina ao filho as primeiras notas no instrumento e o modo suave com que os dedos têm que tocar nas teclas. Tocando juntos, eles ficam ali até a hora de dormir. Mais um ensinamento de pai para filho que ficará para sempre na memória dos dois.

farol9

Já mais crescidinho, o menino ganha o seu primeiro barco com motor. Com um ‘tchauzinho’ ao pai, ele parte para novas aventuras, fazendo uma referência ao fato de que os pais devem ‘dar asas’ aos filhos, mesmo que isso machuque por dentro. À medida que o garoto cresce, barcos maiores surgem para representar as conquistas e a independência do filho com o passar dos dias.

farol10

Faça chuva ou faça sol, o pai continua incentivando os novos desafios do filho, sempre presente e ansioso à espera de seu retorno.

farol11Até que um dia um navio chega e o garoto parte por tempo indeterminado. O pai, como sempre, está lá para levar a sua eterna criança até o final do píer e se despedir. Não conseguindo segurar a tristeza, o pai tenta mesmo assim esboçar um sorriso para disfarçar e não acabar com a felicidade de seu filho, que está contente com as futuras possibilidades e experiências de vida. A porta fecha e o zeloso pai observa o navio sumir no horizonte.

farol12Os dias passam, as estações mudam e o filho envia cartas com as notícias periodicamente ao pai, que se mostra cada vez mais solitário e saudoso. Afinal, foram tantos momentos juntos que o coraçãozinho dele se aperta só de lembrar do sorriso e das feições de seu filho.

farol13

Do alto do farol, ele observa o mar na esperança que o navio chegue trazendo seu filho de volta. Um simbolismo ao modo como os pais apoiam seus filhos para que eles consigam transformar seus sonhos em realidade. Não importa o que acontecer, os pais estarão sempre à espera de seus filhos, assim como a certeza de que o farol iluminará os barcos.

farol14Nesse momento, a história mostra o pai mais idoso indo buscar na caixa de correios a tão esperada correspondência vinda de seu filho. Os anos se passaram e, sem a companhia diária do companheiro, as cartas se tornaram o principal agrado ao coração de um pai amoroso.

farol15Adulto, o filho finalmente retorna ao farol e fica preocupado com a quantidade de cartas que não foram lidas e acabaram ficando na caixa postal. Imediatamente nota que algo está errado e corre para dentro de casa para saber o que aconteceu.

farol16Ao entrar, ele se surpreende ao encontrar o pai doente deitado na cama. Visivelmente abatido, o filho parece lamentar ter passado todos esses anos longe de seu querido pai.

farol17Com dificuldades, o pai é conduzido pelo filho até o piano. Mal sabiam eles que aquele momento especial de carinho e nostalgia seria o último que eles compartilhariam na vida. O pai, idoso e adoecido, não resiste e morre nos ombros de sua criança; o filho que tanto amava e ajudou a criar para o mundo.

farol18

Tempos depois, a história mostra que o filho agora tornou-se pai. Com a nova família, ele decide morar com a mulher e o bebê naquele mesmo farol; o lugar que ele guarda boas recordações da infância e foi feliz o quanto pode ao lado de seu pai. É um novo ciclo da vida se iniciando…

farol19Cheia de sutilezas, essa emocionante história revela que tudo aquilo que aprendemos com nossos pais tendem a refletir nas nossas vidas e também na criação, no carinho e amor dedicado a uma nova criança. Por mais que façamos de tudo para manter um filho perto para sempre, chegará a hora em que ele embarcará para descobrir sozinho os caminhos da vida.

Fonte: MSN Estilo e Youtube

2 comentários em ““Lighthouse”, uma história emocionante de carinho entre pai e filho

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.