Ocupação Artística Canhoba recebe “Raborah: Um conto Dervixe” com a Trupe Trapaceros

No dia 26 de junho de 2022 (domingo), às 14h, com entrada gratuita, a Trupe Trapaceros apresenta “Raborah: Um conto Dervixe”, na Ocupação Artística Canhoba, que fica na Rua Canhoba, 299 – Vila Fanton – Perus – São Paulo/SP

Foto de Divulgação


A trama conta a história de Raborah, um velho criador de ovelhas que um dia se vê em apuros, e na sua desventura acaba recorrendo ao socorro de um sábio, de um lavrador e até de um ladrão de cavalos.
Misturando elementos do teatro de bonecos, música e contação de histórias, a narrativa é permeada de dúvidas e certezas, e da sabedoria milenar das tradições de contos dervixes do Oriente Médio.

Duração: 30 minutos

Classificação indicativa: Livre

Ficha Técnica:

Contadores de Histórias: Marcelo Paixão e Priscila Freire

Direção e Técnica de som: Meire Ramos

Dramaturgia: Marcelo Paixão

Bonecos: Malu Borges

Concepção e Produção: Trupe Trapaceros

Mais informações: @trupe_trapaceros e @ocupacaoartisticacanhoba

A ação faz parte do projeto “Estatísticas dos Pássaros”, do Grupo Pandora de Teatro, realizado com apoio da 36° Edição do Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo – Secretaria Municipal de Cultura.

CHICO BUARQUE – QUE TAL UM SAMBA?

CHICO BUARQUE – QUE TAL UM SAMBA?

FORA BOLSONARO FASCISTA GENOCIDA

FORA BOLSONARO FASCISTA GENOCIDA

Coletivo Noroest realiza eventos em escolas públicas e no CEU Perus celebrando a cultura do hip-hop

No mês de junho de 2002, o Coletivo Noroest realiza a temporada de circulação do projeto “Raízes do Hip Hop – Território Noroeste”, que prevê eventos gratuitos para o público de todas as idades, celebrando a cultura das diversas periferias do Brasil, fomentando e dando visibilidade para novas produções artísticas com base na cultura hip-hop.

Foto de Divulgação

No dia 24 de Junho de 2022 (sexta-feira), às 12h, no CEU Perus, que fica na Rua Bernardo José de Lorena, s/n- Vila Fanton, em Perus.

E no dia 28 de junho de 2022 (terça-feira), às 10h, o evento será na Escola Jardim da Conquista, na Rua Recanto dos Humildes, 278 – Conjunto Habitacional Recanto dos Humildes, em Perus.

Durante os eventos, haverá a criação de painéis de Graffiti com a artista Tika Loka, show de rap com o artista MD Black e as batalhas de breaking, tradicionais disputas de dança onde cada participante defende seu estilo, interagindo e improvisando em cima das músicas executada por um DJ, contarão com a participação das b-girls Keka e Loira e dos b-boys Suicida Break e Gabriel como jurados e do DJ INSANO

Visando incentivar o hábito da leitura, sobretudo ao conteúdo da história do Hip-hop, o evento contará com uma biblioteca temática com oferta de livros e outros materiais didáticos. Um ambiente organizado e confortável que possibilitará a interação das crianças e jovens com os monitores, durante atividades lúdicas com contação de histórias e leituras de livros como “O grito do hip-hop”, “A quebrada em quadrinhos”, “Nelson Triunfo, do sertão ao Hip-hop”, “Mulher de Palavra: Um retrato de mulheres no Rap de São Paulo”, ”A pedagogia hip-hop: Consciência, resistência e saberes em luta”, “Batidas, rimas e vida escolas” e “Genealogia hip-hop”.  

Haverá ainda uma vivência prática e coletiva da dança breaking, que permitirá a participação de pessoas de todas as faixas etárias, respeitando as particularidades do público, abrindo espaço para fluir o primeiro contato com uma dança urbana.  

O projeto “Raízes do Hip Hop – Território Noroeste” surgiu a partir de uma perspectiva cultural periférica ligada à cultura Hip-Hop, movimento que vem transformando diversas ‘quebradas’ tanto na cidade de São Paulo como em outras localidades do país.  

Com ele, o Coletivo Noroest promove um circuito de formação e difusão cultural que contribui com o desenvolvimento social das comunidades por onde as ações irão passar, em geral carentes de equipamentos culturais, instigando as pessoas para uma nova perspectiva de vida tendo a ideologia Hip-Hop como base para a produção de conhecimento e compartilhamentos práticos e teóricos. 

Um trabalho realizado pelo coletivo há anos, através de projetos como “Quebrada Viva Battle”, contemplado pelo VAI – Modalidade 1 (2016 e 2019), com ações culturais em praças e pontos de cultura como: Comunidade Cultural Quilombaque Perus, Casa de Hip-Hop Perus, Ocupação Artística Canhoba – Cine Teatro Pandora. E em 2021, o projeto “Coletivo Noroest – quebrada viva” selecionado pelo Edital Proac 34/2020 – Manutenção de corpos artísticos estáveis em favelas e comunidades.

O Coletivo Noroest desenvolve ações artísticas através do Hip-Hop desde 2015, quando surgiu como Crew de Breaking Noroest Gang, sendo atualmente composto por integrantes residentes no bairro periférico de Perus, região que concentra um dos piores índices socioeconômicos da capital. 

“Por se tratar de uma arte genuína, fonte de produção de novos saberes e novas maneiras de olhar para o mundo vigente, acreditamos que através do Hip-Hop é possível conscientizar, humanizar e trocar aprendizados, potencializando valores sociais e intelectuais”, comenta o Coletivo Noroest.

As ações fazem parte do projeto “Raízes do Hip Hop – Território Noroeste” do Coletivo Noroest, contemplado no edital  PROAC N° 33/2021 – Ações Locais / Favelas e Periferias / Produção, Difusão, Capacitação e Eventos (presencial e/ou online)

Informações: www.facebook.com/Projetoquebradavivabattle e www.instagram.com/coletivonoroest

SERVIÇO: Raízes do Hip Hop – Território Noroeste

Com Coletivo Noroest e participações especiais

Classificação Livre – Grátis

Quando: 24 de junho de 2022 (sexta-feira) – Horário: 12:00

Onde: CEU Perus – Endereço: Rua Bernardo José de Lorena, s/n- Vila Fanton – Perus – SP

Quando: 28 de junho de 2022 (terça-feira) – Horário: 10:00

Onde: Escola Jardim da Conquista – Endereço: Rua Recanto dos Humildes, 278 – Conjunto Habitacional Recanto dos Humildes- Perus – SP

Programação: Batalha de Breaking 3 vs 3 com os jurados: Keka, Loira, Suicida Break e Gabriel

DJ: Insano

Graffiti: Tika Loka

Show: MD Black (Rap)

+ Atrações: Biblioteca Hip-Hop, Workshop Breaking

Assessoria de Imprensa: Luciana Gandelini – luciana.gandelini@gmail.com – Cel (11) 99568-8773

SEMPRE HAVERÁ RESISTÊNCIA

SEMPRE HAVERÁ RESISTÊNCIA

FOI MAIS UM DIA TRISTE NA FLORESTA.

TUDO DESABOU SOBRE NOSSAS CABEÇAS.

DESCOBRIU-SE MAIS UM ATO HOSTIL, VIOLENTO, LETAL.

QUEM ESTAVA SUMIDO ESTAVA PERDIDO, ESTAVA NUBLADO.

FOI MUITO CRUEL. FOI MUITO DOLORIDO. FOI DESUMANO.

OS LOUCOS CELEBRAVAM MAIS ESTES TROFÉUS.

OS DEMENTES TRIPUDIAVAM, DEBOCHAVAM, DUVIDAVAM.

OS CRIMINOSOS COMEMORAVAM A CAÇADA INFAME.

FORAM OS DEPUTADOS “PATRIOTAS”.

FORAM OS JUÍZES LADRÕES.

FORAM OS ELEITORES MAUS-CARÁTERES.

FORAM INSANOS MALFEITORES.

NÃO RESPEITAM OS DONOS DA TERRA INVADIDA.

NÃO RESPEITAM O DIREITO DE VIVER DECENTEMENTE.

NÃO RESPEITAM AS LEIS.

CHORAM DOMS E BRUNOS, MARIELLES E ANDERSONS,

DOROTHYS E CHICOS MENDES.

CHORAM MUNDURUKUS, YANOMANIS, TERENAS E JURUNAS.

SOFREM KAINGANGS, GUARANIS, TUPIS E PATAXÓS.

CHORAM, SOFREM, LUTAM, REIVINDICAM O QUE LHES PERTENCE

DESDE O TEMPO DE PINDORAMA.

PEDEM DE VOLTA SUAS FLORESTAS, SEUS RIOS LIMPOS,

SEUS ANIMAIS, SUAS CULTURAS, SUAS VIRTUDES, SUA INOCÊNCIA,

SEUS LIMPOS CÉUS.

COMEMORAM MADEIREIROS, GARIMPEIROS, PLANTADORES.

CONTABILIZAM SEUS LUCROS, VULGARIZAM SEUS ATOS INFAMES.

CRIMINALIZAM NAS FLORESTAS, NAS ALDEIAS, NAS PELES HUMANAS.

CRIMINALIZAM NOS RIOS, NOS PEIXES, NAS MENTES.

FOI MAIS UM DIA TRISTE NA FLORESTA.

TUDO DESABOU SOBRE NOSSAS CABEÇAS.

FOI MAIS UM ATO HOSTIL, VIOLENTO, BRUTAL.

FOI MUITO CRUEL, MUITO DOLOROSO, MUITO DESUMANO.

LUTAM, RESISTEM DOMS, BRUNOS, MARIELLES E ANDERSONS,

DOROTHYS E CHICOS MENDES.

LUTAM, RESISTEM MUNDURUKUS, YANOMAMIS, TERENAS E JURUNAS,

KAINGANGS, GUARANIS, TUPIS E PATAXÓS.

16/06/2022