Tag Archives: música

“Serenatas Sem Fronteiras” promove ações em Cubatão, Grajaú, São Bernardo, Parelheiros e Osasco

De 26 de junho a 10 de julho de 2022, a Organização Palhaços Sem Fronteiras Brasil realiza uma temporada de circulação com o projeto “Serenatas Sem Fronteiras”, contemplado no edital Proac Editais 10/2021.

Foto Mariana Rocha

Unindo música e palhaçaria, o projeto promove um cortejo-espetáculo que realizará serenatas em janelas de pessoas que vivem em periferias das cidades de Cubatão, São Bernardo do Campo, São Paulo e Osasco, territórios que foram duramente afetados pela pandemia. 

Um trajeto previamente combinado com a liderança local de cada comunidade, para atrair ao máximo o público local, encantando crianças de todas as idades. Será possível acompanhar o cortejo assistindo da janela e transitando junto com a trupe de palhaçaria. Uma ação com foco em compartilhar alegrias e afetos com tantas famílias que tiveram suas vidas muito impactadas pela pandemia da COVID-19. 

O projeto tem por objetivo a regeneração afetiva, gerando um espaço de conexão e empatia através da música, uma linguagem universal que conecta as pessoas por vias afetivas, sensoriais e emotivas; e dos jogos de palhaçaria, que inspiram o riso e convocam as pessoas para uma experiência de encontro. Vivências sutis que possibilitam conexões que ultrapassam as palavras, contagiando o público dessa vez, com carinho e alegria, através de brincadeiras e de sonoridades que acolham encontros.

No repertório, estão músicas dos Palhaços Sem Fronteiras de diversos países. Canções que já fizeram surgir milhares de sorrisos que serão apresentadas em suas versões brasileiras.

“Sabe aquela música que faz lembrar de um momento incrível ou uma pessoa querida? Uma música que traz o sentimento de segurança e relaxamento, como uma canção de ninar? Ou que faça balançar o esqueleto na hora de faxinar a casa, gerando energia? São esses tipos de emoções e sensações que queremos alcançar em cada janela”, comenta Aline Moreno, Diretora Executiva da organização.

No dia 26 de junho de 2022 (domingo), às 11h, a ação será realizada na Vila Noel, e às 15h, em Pilões, ambos em Cubatão. No dia 02 de julho (sábado), às 16h, o projeto visita a Ocupação Esperança, em Osasco. E no dia 03 de julho (domingo), às 15h, visita a Favela do Sapo, em São Bernardo Campo.

No sábado, 09 de julho, às 16h30, as ações serão na Ocupação União, no Grajaú, em São Paulo. E no domingo, dia 10 de julho, às 11h, o projeto visita a Aldeia Tenondé Porã, em Parelheiros.

“Fizemos visitas técnicas aos locais das ações para ouvir histórias, decidir o trajeto e também descobrir quais músicas as pessoas daqueles lugares gostam. Durante as conversas, falar sobre música sempre abria espaço para mais afetos e histórias. Impressionante o tanto que a música comunica, mesmo em contextos e de maneiras totalmente diferentes. Essa oportunidade de nos conectarmos através de melodias e canções está sendo muito mágica. Em cada lugar que passamos, uma revelação diferente!”- comenta Tetê Purezempla, coordenadora geral do projeto.

Além dos cortejos-espetáculos, o elenco de palhaços musicais gravará em estúdio algumas das músicas apresentadas e realizará um clipe musical. Todo esse material será disponibilizado nas redes da Organização Palhaços Sem Fronteiras e em plataformas de streaming. O projeto também prevê o lançamento de um e-book com as histórias e letras das músicas escolhidas.

Sobre a ONG Palhaços Sem Fronteiras Brasil

Os Palhaços Sem Fronteiras Brasil são uma organização social sem fins lucrativos fundada em 2016, tornando-se a primeira organização da América Latina a ser aceita como integrante da organização internacional Clowns Without Borders International (CWBI), entidade mundialmente reconhecida que nasceu na Espanha em 1993 e hoje está em catorze países.

Saiba mais em: www.facebook.com/palhacossemfronteirasbrasil e @palhacossemfronteiras

Para colaborar com a Organização acesse: http://palhacossemfronteiras.org.br/doacoes/

SERVIÇO: Serenatas Sem Fronteiras

Com Palhaços Sem Fronteiras Brasil

Sinopse: Uma banda de palhaços corteja pelas ruas e vielas trazendo canções que despertam boas memórias e inspiram boas sensações. Em cada janela, várias histórias diferentes coexistem e possibilitam encontros emocionantes.  

Grátis – Classificação Livre

Quando: 26 de junho de 2022 (domingo) – Horário: 11h

Onde: Vila Noel (Cubatão)

Endereço: Avenida Principal, 03 CPC Associação de Moradores da Vila Noel, 11538-990

Quando: 26 de junho de 2022 (domingo) – Horário: 15h

Onde: Pilões (Cubatão)

Endereço: Caminho dos Pilões, 28 – Fabril, Cubatão – SP, 11543-000

Quando: 02 de julho de 2022 (sábado) – Horário: 14h

Onde: Ocupação Esperança (Osasco)

Endereço: Av. Brasil – Santa Fé, Osasco – SP, 06280-050

Quando: 03 de julho de 2022 (domingo) – Horário: 14h

Onde: Favela do Sapo (S.Bernardo Campo) –

Endereço: R. do Campinho,82 – São Bernardo do Campo, São Paulo

Quando: 09 de julho de 2022 (sábado) – Horário: 16h30

Onde: Ocupação União (GRAJAÚ -SP) – Endereço: R. Cacique Veron, 39 – Sítio Matsumura, São Paulo – SP

Quando: 10 de julho de 2022 (domingo) – Horário: 11h

Onde: Aldeia Tenondé Porã (Parelheiros) – Endereço: Estrada João Lang, 153 – Cipó do Meio, São Paulo – SP, 04895-070

Assessoria de Imprensa – Luciana Gandelini – luciana.gandelini@gmail.com – Cel: (11) 99568-8773

Alício Amaral estreia show “Ecos das Margens” com canções autorais e músicas tradicionais populares

De 17 a 26 de setembro de 2021, sextas-feiras e sábados às 21:00 e domingos às 20:00, a Cia. Mundu Rodá a estreia de “Ecos das Margens”, novo show do multiartista Alício Amaral que reúne releituras de composições tradicionais populares e composições autorais.

Foto Tikay Multicultural

Com participações de Amanda Martins (guitarra e voz), Henrique Menezes (percussão brasileira), Juliana Pardo (texto e maracás) e Mestre Nico (percussão brasileira), o show será transmitido gratuitamente no Facebook e Youtube da Cia. Mundu Rodá. Logo após as apresentações, o grupo promove bate-papos ao vivo com a equipe de criação que contará curiosidades do projeto e responderá perguntas do público.  

Em “Ecos das Margens” a riqueza cultural do universo da rabeca é o que conduz o imaginário do ouvinte por diversos territórios sonoros brasileiros, onde a música tocada por esse instrumento se faz presente, como a Zona da Mata Norte pernambucana, o litoral nordeste do Pará e as ilhas culturais dos seringais amazônicos do Acre

O show de Alício Amaral, que é rabequeiro, violinista, violista erudito, percussionista e multiartista, evoca a memória dos maiores mestres rabequeiros com os quais o artista vivenciou um aprendizado direto, como Salustiano, Luiz Paixão, Mané Pereira (PE), Nelson da Rabeca (AL), José de Sena (RN), Seu Arthur (PB), Zé Pereira (SP,) entre outros. 

Nomes consagrados da cultura popular que representam a base sólida do artista para a continuidade de uma pesquisa em torno da palavra como elemento de composição melódico-narrativa e ação performativa, contando com colaborações de nomes de destaque da cena musical nacional.

“Esse projeto parte do desejo de ecoar os sons de um Brasil que a História sempre tentou silenciar, tecendo uma rede entre artistas e públicos de pontos diversos do país. A partir das encantarias sonoras das rabecas brasileiras, pensar a música como terreiro de multiplicidades e reconhecimento de outras visões de mundo, mais do que nunca necessárias”, comenta Alício Amaral.  

Assim como em seu primeiro álbum, “Rabeca Primeira Sonora”, que estreou no SESC Pinheiros em 2018, na obra cênico-musical “Memórias da Rabeca” que estreou no SESC Pompeia em 2017, e em diversas outras criações de Alício Amaral, a rabeca é o instrumento que guia este projeto. E o show “Eco das Margens” é composto por músicas de toda essa trajetória e composições inéditas sobre o universo amazônico.

Juliano Pardo – Diretora do espetáculo – Foto de Tikay Multicultural

Com mais de vinte anos de estrada, a Cia Mundu Rodá (SP), fundada por Juliana Pardo, que assina a direção artística de “Ecos das Margens” e Alício Amaral, vem construindo uma linguagem cênica própria a partir da observação, do contato e do diálogo com as Danças Tradicionais Brasileiras e o Trabalho do Ator/Músico/Bailarino.

Ministrando aulas, oficinas, preparações e com oito espetáculos em seu repertório: Donzela Guerreira (2007); Sambada de Reis (2005); Estrada (2010); Memórias da Rabeca (2017); Show Rabeca Primeira Sonora (2018); Figuras Inesperadas (2018); Vida de Cão, Coração de Herói (2019); Arigós -Bandeira, Espinha-de-Peixe, Cara-de-Gato (2020), o grupo já viajou os rincões do Brasil e expandiu sua atuação para países como China, Dinamarca, França, Inglaterra, República Tcheca, Itália e Portugal

As ações fazem parte do projeto contemplado no Edital PROAC Expresso Lei Aldir Blanc Nº 39/2020 – “Produção e Temporada de Espetáculo de Música com Apresentação Online”

Mais informações em:  www.munduroda.com / Facebook: Mundu Rodá / Instagram: @munduroda

Ficha Técnica

Direção artística: Juliana Pardo | Composição e Direção Musical: Alício Amaral | Musicistas e músicos: Alício Amaral (rabecas e voz), Amanda Martins (guitarra e voz), Henrique Menezes (percussão brasileira), Juliana Pardo (texto e maracás), Mestre Nico (percussão brasileira) | Luthier: Fábio Vanini | Rabecas (autores): Fábio Vanini, Fernando Vanini, Nelson da Rabeca, Zé de Nininha e Oswaldo Curió | Assessoria de Imprensa: Luciana Gandelini | Produtor Executivo: Júnior Cecon | Gravação sonora: Estúdio YB Music | Engenheiro de som, masterização e mixagem: Diego Techera | Produção Audiovisual: Tikay Multicultural | Direção de Fotografia e Edição: NatoRê | 2da Câmera: Paola Oliveira (NoAstral) | Assistente de Set: Amanda Moura | Make: Jacqueline Angelo.

SERVIÇO: “Ecos das Margens”

Com Alício Amaral

SINOPSE: Show musical inspirado no universo da rabeca brasileira que reúne releituras de composições tradicionais populares e composições autorais do multiartista Alício Amaral. No repertório canções como “Cantiga de Cego” de Cego Oliveira, “Malabá – Boi da Mão de Pau”, inspirada no poema “Romance do Boi da Mão de Pau” de Fabião das Queimadas e “Silêncio”, inspirada no livro “O amanhã não está à venda”, de Ailton Krenak, entre outras.

Quando: 17, 18, 24 e 25 de Setembro de 2021 (sextas-feiras e sábados) – às 21:00, 19 e 26 de Setembro (domingos), às 20:00

Classificação Livre – Grátis

Onde assistirwww.facebook.com/munduroda e www.youtube.com/munduroda

Duração: 45 minutos

Após cada apresentação, haverá um bate-papo ao vivo com a equipe de criação do show via Chat junto aos espectadores.

Assessoria de Imprensa: Luciana Gandelini – Cel (11) 99568-8773 – lucigandelini@gmail.com

Cláudio Lacerda canta clássicos de Almir Sater, Renato Teixeira e Paulo Simões em projeto virtual

Nos dias 25 de março, 01 e 08 de abril de 2021, quintas-feiras, às 20h00, acontecem os três últimos shows da temporada “Canções para acordar o Sol”, projeto musical de um dos artistas mais importantes da música caipira contemporânea, o cantador Cláudio Lacerda

Os shows inéditos que serão transmitidos gratuitamente pelo canal do cantor no Youtube (www.youtube.com/ClaudioLacerdacantador) trarão canções importantes de discografia do cantor, releituras de grandes sucessos da música brasileira, influenciados pela cultura do campo, além de canções regionais. 

Grande defensor da cultura campesina, o cantor, compositor, instrumentista e pesquisador Cláudio Lacerda apresenta em suas produções artísticas as inspirações e aspirações desses povos, os lamentos da vida na roça, os desafios do homem do campo, a natureza, a preservação da identidade e suas oralidades.

No dia 25 de março, o show “Canções de Almir, Renato & Simões” presta uma homenagem aos artistas Almir Sater, Renato Teixeira e Paulo Simões, com um repertório de clássicos da carreira destes, que bem representam a música caipira contemporânea.

“Esses compositores me influenciaram profundamente desde o início da minha carreira. Inclusive no meu primeiro disco (2002), a música Pantaneira traz uma citação sobre os três: Pra comparar tanta beleza e magia, é certo que Almir, Renato e Simões, com verso, som e maestria, a colocariam em suas canções…”, comenta Cláudio Lacerda

Na época, a citação rendeu uma grande amizade de Cláudio com Paulo Simões, único dos três que ele ainda não conhecia, e com quem viria a compor canções em parceria.  

Neste show o cantor faz questão de exaltar a importância desses três artistas para a música caipira contemporânea e enaltecer a potência de suas composições “São os novos caminhos da música caipira”, ele complementa. 

No dia 01 de abril, o show “Olhos D’Água” busca sensibilizar os ouvintes, através de canções regionais, a retomar uma relação fundamental de respeito com nossos mananciais, para assegurar assim o bem estar das futuras gerações, inspirando o lado ambiental e cidadão das pessoas para questões que envolvam o uso da água e sua preservação.

A data da realização deste show foi escolhida também para relembrar o Dia Mundial da Água (DMA), celebrado em 22 de março, data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU).

“Esse show surgiu a partir de um momento em que fiquei muito tocado com a questão ambiental. Fui buscar referências com ambientalistas, conversar com outros artistas também preocupados com a questão e criei um repertório com canções que abordam o tema da água e do meio ambiente, como é o caso de Sobradinho (Sá & Guarabyra), Planeta Água (Guilherme Arantes), entre outras. Uma forma de sensibilizar as pessoas para o uso correto da água, a importância de cuidar das nossas nascentes e  assim por diante”, explica Lacerda.

A temporada termina no dia 08 de abril com “Cantador”, espetáculo com um repertório autoral de Lacerda e seus parceiros, evidenciando o compromisso que compositores contemporâneos como ele, pouco valorizados pela grande mídia, insistem em manter, para que não seja perdido o fio da meada da nossa história. Que evolui sim, como poderá ser notado, porém com raízes profundas em nossa identidade cultural.

Com mais de vinte anos de estrada desenvolvendo um projeto pessoal de fomento da cultura brasileira, Cláudio é idealizador do projeto “ConSertão”. São concertos gratuitos ao ar livre, onde ele interpreta clássicos da música caipira acompanhado por uma Orquestra Sinfônica em arranjos inéditos de Neymar Dias, que também é o solista na viola caipira. Nas duas edições do projeto foram realizados 10 concertos em cidades paulistas com público médio de 4.000 pessoas, viabilizados pelo ProAC ICMS.

Cláudio sempre esteve ligado à música campesina, elo reforçado no período que realizou sua graduação em zootecnia em Botucatu (SP). Deixou de exercer a zootecnia no ano de 2000 atendendo ao chamado da música. Desde então, gravou 5 CDs que contaram com participações de grandes artistas, como: Dominguinhos, Renato Teixeira, Rolando Boldrin, Pena Branca, Tinoco, Mônica Salmaso, Paulo Simões, Alzira e Tetê Espíndola, dentre outros maravilhosos artistas brasileiros.

As ações fazem parte do projeto contemplado no edital PROAC EXPRESSO LEI ALDIR BLANC Nº 39/2020.

FICHA TÉCNICA

Curadoria artística: Cláudio Lacerda | Criação: Ivete Nenflidio | Comunicação: Carretel Music | Assessoria de Imprensa: Luciana Gandelini

Agenda completa em: https://www.claudiolacerda.com.br/agenda

Onde assistir: www.youtube.com/ClaudioLacerdacantador 

Assista o trailer em: https://youtu.be/DKIvy2DNr9Q

SERVIÇO: Canções para acordar o Sol

Classificação Livre – Grátis

Agenda:

Quando: 25 de março de 2021 – Show: Canções de Almir, Renato & Simões – Horário: 20h00

Quando: 01 de abril de 2021 – Show: Olhos D’Água – Horário: 20h00

Quando: 08 de abril de 2021 – Show: Cantador – Horário: 20h00

Assessoria de Imprensa: Luciana Gandelini – Cel.: (11) 99568-8773 – lucigandelini@gmail.com

Projeto de música regional une tradição e modernidade em temporada online visando novos públicos

O projeto dos músicos João Oliveira e Kabé Pinheiro promete uma grande fusão de ritmos brasileiros como samba, maracatu, jongo e ijexá, com ritmos de outros lugares do mundo, como a música gnawa (Marrocos), a rumba, o flamenco e o jazz, demonstrando a potência da nova geração da música regional!

Kabé Pinheiro, João Oliveira e Renato Teixeira no Projeto Coisas do Interior

Músicos do Vale do Paraíba recebem Renato Teixeira, Chico Teixeira e Conrado Goys em shows inéditos

A partir do dia 05 de março de 2021, às 20h00, os músicos João Oliveira e Kabé Pinheiro iniciam o projeto “Coisas do Interior” com os três primeiros shows inéditos da temporada, que serão transmitidos gratuitamente pela plataforma Youtube (https://cutt.ly/ikYFO7O) e com participações especiais de Renato Teixeira, Chico Teixeira e Conrado Goys.

Coisas do Interior” é um projeto que nasceu a partir do encontro entre João Oliveira e Kabé Pinheiro, músicos naturais da região do Vale do Paraíba, interior do estado de São Paulo, ambos pesquisadores da cultura popular brasileira, que têm em comum a busca pelo equilíbrio perfeito entre suas matrizes regionais e a música moderna. 

Através da fusão com outros ritmos ditos ‘mais modernos’, o projeto traz a riqueza da música regional para novos públicos. Com ritmos que vão desde os afro-brasileiros como samba, barravento, maracatu, jongo e ijexá, até ritmos de outros lugares do mundo, como a música gnawa (Marrocos), a rumba, o flamenco e o jazz, o projeto foge de muitos estereótipos criados para a música regional para surpreender as novas gerações ao unir tradição e modernidade.  

O projeto “Coisas do interior” convida o público a uma experiência com diferentes características e sonoridades que representam as múltiplas identidades culturais brasileiras.

“Queremos convidar o público para conhecer um repertório autoral mas também saborear releituras de canções que norteiam a memória do povo brasileiro. Um encontro virtual para exaltar a potência e a riqueza da música brasileira e suas influências”, comentam João e Kabé

Combinando ritmos, sons e emoções, o projeto propõe um mergulho profundo na música popular, na arte e na história da cultura do Brasil, homenageando as tradições culturais do país, à música instrumental contemporânea e as diversas influências musicais do mundo na música brasileira. 

As ações fazem parte do projeto “Coisas do Interior” contemplado no edital PROAC Expresso Lei Aldir Blanc nº 39/2020 – Produção e Temporada de Espetáculo de Música com apresentação online

Para assistir, acesse o canal “Projeto Coisas do Interior” no Youtube: www.youtube.com/channel/UCvz64tx_BPJ3uZo1iHbxxMg

Conheça João Oliveira e Kabé Pinheiro acessando:

https://www.instagram.com/joaooliveiramusik/

https://www.instagram.com/kabepinheiro/

https://www.instagram.com/carretelmusic/

FICHA TÉCNICA 

Produção musical: João Oliveira e Kabé Pinheiro | Arranjos, Voz, Guitarra, Violões, Mixagem: João Oliveira | Bateria, Percussões, Edição e Finalização de vídeos: Kabé Pinheiro | Produção artística, Design Gráfico: Luciana Passarini | Direção de Fotografia: Chrys Galante| Filmagem: Chrys Galante e Bruno Marques | Roadie: Artur Cesar | Coordenação Geral, Produção executiva: Ivete Nenflidio

SERVIÇO

Temporada virtual do Projeto “Coisas do interior”

Série de seis shows em que os músicos João Oliveira e Kabé Pinheiro recebem convidados especiais para apresentar um repertório com composições autorais e releituras de canções genuinamente brasileiras, além de outros ritmos do mundo que influenciaram a construção da identidade cultural do Brasil.

Onde assistir: https://cutt.ly/ikYFO7O

Classificação Livre – Grátis

Próximas atrações:

Quando: 05 de março de 2021 (sexta-feira) – Horário: 20h00

Show: O primeiro show, intitulado “Coisas do interior”, será realizado por João Oliveira e Kabé Pinheiro com um repertório autoral, composto por composições de João Oliveira e algumas parcerias.

Quando: 12 de março de 2021 (sexta-feira) – Horário: 20h00

Show: Coisas do interior – CORAÇÃO VIOLA – Convidados: Renato Teixeira e Chico Teixeira.

Esta apresentação sugere um olhar para dentro do país, com um repertório emocionante, que reúne releituras de canções que norteiam a memória do povo brasileiro.

Quando: 19 de março de 2021 (sexta-feira) – Horário: 20h00

Show: Coisas do interior – INTERIOR DA GENTE – ­Convidado: Conrado Goys

Apresentação com uma ampla linguagem musical que remete ao universo da música instrumental brasileira, do jazz e da world music. Seguindo este caminho, os músicos percorrem por diferentes climas e cores sonoras explorando seus próprios vocabulários musicais.  

Assessoria de Imprensa: Luciana Gandelini – cel (11) 99568-8773 – lucigandelini@gmail.com

TODODOMINGO Musical em SP recebe o Festival CRIA na Casa das Caldeiras

TODODOMINGO recebe Festival CRIA com shows e economia criativa

No próximo domingo tem Festival CRIA na Casa das Caldeiras com shows de LETO, Banda Abacaxepa, Dingo Bells, E a terra nunca me pareceu tão distante, Bruno Bruni, Live com Luisa Puterman, Exposições, Mercado de Arte, Moda e Gastronomia!

TODODOMINGO na Casa das Caldeiras - Foto Nego Junior

TODODOMINGO recebe o Festival CRIA – Foto Nego Junior

Continue reading